• Geral 09/10/17 | 08:34:03
  • "Plebisul" é realizado em Capinzal; consulta popular envolve SC, RS e PR
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Michel Teixeira/ Alexson Luiz
  • Foto: Michel Teixeira

apinzal - Segue até às 17h o plebiscito informal do movimento separatista "O Sul é Meu País". A consulta é realizada nos três estados do Sul neste sábado (7). O objetivo é consultar moradores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná sobre a possibilidade de se separar do resto do Brasil. Para a votação, chamada de Plebisul, foram espalhadas urnas em locais públicos de cerca de 900 cidades dos três estados.

 

Os participantes respondem sim ou não à pergunta: "Você quer que o Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul formem um país independente?". Em Capinzal, há urnas para votação. Foram espalhadas nos seguintes locais: No calçadão ao lado da Loja Graebin No Bairro São Cristóvão no Centro de Convivência dos Idosos Na Vila Sete de Julho em frente ao mercado Savaris No Loteamento Parizotto em frente ao salão, ao lado do colégio.

 

A coordenadora geral do movimento é a gaúcha Anidria Rocha, que mora em São Jerônimo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Ela reconhece que o plebiscito não tem valor legal por não ter sido aprovado pelo Congresso, mas explica que o objetivo é pesquisar o que pensam os cidadãos e manifestar essa opinião. "Sabemos que não tem validade nenhuma do ponto de vista legal, mas a ideia é demonstrar o percentual da população que tem essa vontade de independência", sustenta.

 

Segundo ela, o sentimento separatista surge de uma soma de diversos fatores, principalmente políticos e econômicos. "O movimento separatista está crescendo cada vez mais e essa crise política e econômica do Brasil favorece essa nossa posição", destacou em entrevista ao G1/RS.

comentários