• Educação 20/10/17 | 13:38:14
  • Jovem de SC tenta conseguir dinheiro para estudar em Harvard
  • Rafael da Silva, filho de doméstica e pedreiro é estudante de medicina
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: G1/ Karen Korb
  • Foto: Reprodução/NSC TV

Um catarinense de família humilde tenta arrecadar dinheiro para estudar na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Rafael José da Silva, de Blumenau, no Vale do Itajaí, está no segundo ano do curso de medicina na USP (Universidade de São Paulo), e foi selecionado para fazer intercâmbio na instituição americana, considerada uma das melhores do mundo. Agora, quer levantar recursos para custear a viagem por meio de uma ''vaquinha online''.

Um livro sobre anatomia humana foi o primeiro que Rafael tirou da prateleira. Ele ainda não estava na faculdade, nem sonhava em ser médico. Mas, com apenas seis anos, já mostrava que era uma criança diferente.

"Quando ele era pequeno, criança, a gente queria dar um presente, um brinquedo, e ele optava por um livro. Daí ele ia já pro setor de corpo humano, medicina. Nem era para a idade dele, mas ele queria aqueles livros ali. E a gente comprava", contou Valdirene Müller da Silva, mãe de Rafael.

A mãe doméstica e o pai pedreiro acompanharam meio sem entender o menino que trocava a brincadeira pelos livros. A balada da adolescência era no quarto de cinco metros quadrados que ele também usava pra estudar.

Parecia só uma fase, até que os pais descobriram o objetivo do filho: ser médico formado numa das universidades mais conceituadas e concorridas do Brasil, a USP. "Deu um frio na barriga, mas eu pensei: se ele quer, vamos encarar. Ele foi decidindo e nós fomos atrás dele, só acompanhando. E dando apoio", disse Valdirene.


"Ele focou naquilo ali e ninguém mais tirou da cabeça dele. ''Eu quero sim, eu vou ser um bom médico''. E ele quer ser um bom médico, não quer ser um médico. Ele quer ser um médico bom", disse o pai de Rafael, Jonas José da Silva.


O menino foi criado numa casa humilde no bairro Garcia, em Blumenau, e sempre frequentou escola pública. Rafael, sem fazer cursinho pré-vestibular, conseguiu a vaga na universidade paulista. E agora, foi aprovado numa outra seleção bem disputada, na qual ganhou como prêmio um ano de intercâmbio na Universidade de Harvard.


A carta de aprovação veio no mês passado. Ele e outros 16 alunos da USP conseguiram a aprovação para esse curso. O foco é na área de cardiologia, disse o estudante.

"Cardiologia é uma das áreas, especialidades, que mais me interessam. Provavelmente vai ser a especialidade que vou seguir depois de formar. Ter essa experiência de pesquisa fora vai ser muito importante para a minha carreira. Na verdade é como se fosse um estágio em pesquisa, como se fosse uma iniciação científica. Durante esse período, eu vou estar fazendo pesquisa científica", contou Rafael.
Mas, para fazer o intercâmbio, o aluno precisa conseguir dinheiro pra se manter um ano nos Estados Unidos. E procurou ajuda na internet. Na semana passada, ele começou uma vaquinha online pra arrecadar R$ 50 mil. As doações podem ser feitas até o fim do ano. O resultado até agora foi positivo.

"Com certeza me surpreendeu. Não imaginei que seria tão rápido. Em menos de uma semana eu já consegui 1/4, aproximadamente, do valor necessário", afirmou.
O pai está otimista. "A perseverança que ele tem. A vontade de conseguir. Isso é uma meta que ele quer e ele vai fazer de tudo e a gente, como pai e mãe, temos que apoiar", disse Jonas.

comentários